Campina Grande

 

Campina Grande: Pioneirismo e Inovação

Inova√ß√£o e Pioneirismo t√™m sido as duas caracter√≠sticas da segunda maior cidade da Para√≠ba;¬†considerada um dos principais p√≥los tecnol√≥gicos da America Latina. Estes dois qualitativos¬†caracterizam sua gente, suas institui√ß√Ķes e seus empreendedores.

De acordo com estimativas do IBGE, a popula√ß√£o de Campina Grande √© de aproximadamente¬†400 mil habitantes, sendo a segunda cidade mais populosa da Para√≠ba, al√©m de ser o 56¬ļ maior¬†munic√≠pio brasileiro e o 12¬ļ maior munic√≠pio interiorano do Brasil. Sua regi√£o metropolitana,¬†formada por 23 munic√≠pios, possui uma popula√ß√£o estimada em 687.545 habitantes, sendo a¬†maior zona metropolitana do interior nordestino, quarta maior zona metropolitana do interior¬†brasileiro, 24¬™ maior do Brasil e 787¬ļ maior do mundo.

A cidade é uma das mais pulsantes do interior do Norte-Nordeste, com um calendário de eventos que movimenta o setor de serviços e a economia, destacando-se os festejos de São João, que acontecem durante todo o mês de junho; o Encontro da Nova Consciência, um evento ecumênico realizado durante o carnaval; além do Festival de Inverno e outras 20 iniciativas.

Campina Grande tamb√©m √© conhecida como cidade universit√°ria, com 16 universidades,¬†sendo tr√™s delas p√ļblicas. √Č comum estudantes do Nordeste e de todo o Brasil virem morar no¬†munic√≠pio para estudar nas universidades locais. Al√©m de ensino superior, o munic√≠pio oferece¬†capacita√ß√£o para o n√≠vel m√©dio e t√©cnico.

Conforme a Junta Comercial do Estado da Para√≠ba, o munic√≠pio √© l√≠der no chamado¬†Compartimento da Borborema, nos v√°rios setores da agropecu√°ria, extra√ß√£o vegetal, pesca¬†e agricultura, ind√ļstria extrativista, ind√ļstria de transforma√ß√£o, constru√ß√£o civil, com√©rcio¬†varejista, com√©rcio atacadista, transporte e comunica√ß√Ķes. Abrigando os p√≥los de Couro e¬†Cal√ßado, T√™xtil e Vestu√°rio; Tecnologia, Ensino e pesquisa nas √°reas do algod√£o comum,¬†algod√£o colorido (j√° nasce geneticamente colorido) e mineral n√£o-met√°licos.

A cidade tem um excelente servi√ßo de com√©rcio, com modernos centros de compras no¬†varejo e no atacado, que contribuem para formar o segundo maior PIB entre os munic√≠pios¬†paraibanos, representando 15% do total das riquezas produzidas na Para√≠ba, e o 128¬ļ maior¬†PIB entre os munic√≠pios do Brasil. Uma evid√™ncia do desenvolvimento da cidade nos √ļltimos¬†tempos √© o ranking da revista Voc√™ S/A, no qual Campina Grande aparece como uma das 10¬†melhores cidades para se trabalhar e fazer carreira do Brasil, √ļnica cidade do interior entre as¬†capitais escolhidas no pa√≠s. A cidade √© considerada, ainda, um dos principais p√≥los industriais¬†da Regi√£o Nordeste e o maior p√≥lo tecnol√≥gico da Am√©rica Latina, segundo a revista norte¬†americana Newsweek. Campina Grande foi indicada tamb√©m pelo jornal a Gazeta Mercantil,¬†como a cidade mais din√Ęmica do nordeste e 6¬™ cidade mais din√Ęmica do Brasil.

V√°rias entidades colaboraram para o desenvolvimento econ√īmico de Campina Grande: a¬†Associa√ß√£o Comercial e Empresarial, fundada em 1926, portanto, com 85 anos de funda√ß√£o, √©¬†uma delas. A Federa√ß√£o das Ind√ļstrias do Estado da Para√≠ba ( FIEP), criada em 17 de julho de¬†1949, √© outra importante institui√ß√£o de congrega√ß√£o do empresariado paraibano. A C√Ęmara dos¬†Diretores Lojistas (CDL), o INSA ‚Äď Instituto Nacional do Semi-√Ārido, o Parque Tecnol√≥gico e¬†a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu√°ria (Embrapa), s√£o respons√°veis por esse processo¬†de desenvolvimento de Campina Grande.

 

Fernando Soares
Jornalista

 

Entrevistas

Mural

Campina: Ontem e Hoje

Veja algumas fotos do passado. Acesse
Discuss√Ķes e imagens sobre Campina hoje. Acesse